Dicas para os homens que querem usar short curto com estilo

Se há uma peça que sofreu mudanças drásticas nas passarelas que revelaram as coleções para o Verão 2014, está é o short masculino. Tanto nas Semanas de Moda de Londres, Milão e Paris, quanto na São Paulo Fashion Week e na Fashion Rio, ele surgiu muito mais curto e ousado.

Além disso, as peças estão menos justas ao corpo e, em muitas coleções, surgem como verdadeiras peças de alfaiataria. A inspiração de grifes como Armani, Osklen, João Pimenta e Colcci parece ser pegar aquela combinação “camisa mais bermuda mais tênis baixinho”, algo tão característico de senhores aposentados que jogam dominó em praça pública Brasil a fora, e torná-la mais contemporânea e ousada.

Semanas de moda internacionais:

A coleção de Alexandre Herchcovitch foi muito feliz ao fazer essa releitura especialmente porque se deu conta de que a peça tem potencial para dar ainda mais destaque aos acessórios (veja na galeria como a bolsa e o sapato, especialmente, ganham destaque no look desfilado pela grife).

Além disso, o jeans surgiu como uma opção versátil para a peça. Grifes como a Philipp Plein e a Coca-Cola Clothing trouxeram mais uma releitura desse tecido que parece ter infinitas possibilidades de adaptações. Já grifes como Ausländer, Blue Man e Cavalera trouxeram leituras mais tradicionais do chamado “bermudão”, embora também tenham encurtado o cumprimento da peça para cima do joelho.

Semanas de moda nacionais:

UMA OBSERVAÇÃO:

Faço parte, no Facebook, de um grupo muito bacana que discute moda masculina. Ao convidá-los para conferir esse post, alguns dos integrantes confessaram sentir que a peça é aparentemente muito gay e passamos a discutir o assunto.

A conclusão a que chegamos é que há um movimento das grandes marcas que têm investido em modelos mais sarados e másculos para os desfiles das últimas temporadas. Isso tudo para mostrar ao público que não é a peça de roupa que torna o homem mais ou menos másculo. É a sua atitude. Além disso, chegamos à conclusão de que há uma construção social do que é roupa mais ou menos máscula e que esses limites estão ficando menos rígidos graças a quem tem coragem de usar o que está a fim.

Por isso, se você curte a peça, use-a com propriedade. Ela é feita para homens de verdade, como eu ou como você.

Semanas de moda na Europa II: o que será tendência na próxima temporada

Hoje, finalizaremos a análise das tendências apresentadas nas Semanas de Moda Masculina de Londres, Milão e Paris. Para começar, falaremos da estamparia.

Estampas

De todos os elementos que diferenciaram as coleções entre si, as estampas foram as mais usadas. As grifes ousaram na criatividade e buscaram temas de fácil identificação _ e aceitação _ para o público masculino. O destaque, como não poderia deixar de ser, ficou para a Dolce & Gabbana que trouxe uma estamparia contando a história dos mitos italianos. Algumas grifes, como a Calvin Klein e a Kenzo, optaram por temas ligados aos esportes, especialmente o surf, para atrair a atenção da plateia.


Duas linhas de estampas, no entanto, se destacaram: as étnicas e as tecnológicas, se bem que a estamparia étnica é, na verdade, coringa para qualquer estação. Nessa estação não foi diferente e Vivienne Westwood investiu na Índia, enquanto a Givenchy optou pelo africanismo.

As estampas com motivos tecnológicos foram destaque na Christopher Kane, Kay Kwok e na Givenchy. As duas primeiras apostaram em uma tecnologia futurista, enquanto a última optou pela tecnologia retro.

Por fim, a estampa que predominou nos desfiles das metrópoles da moda foi o floral. E aí houve de tudo: da discrição de Marc Jacobs à extravagância da Gucci. É fato que esse também é um elemento recorrente nas coleções europeias que tem enfrentado dificuldades em ser assimilado pelo público masculino. De qualquer forma, esse é um movimento que vem aparecendo com mais freqüência nas ruas, embora ainda com muita cautela.


Padronagens

Um elemento bastante recorrente nas coleções foi o uso de padronagens iguais, mas em diferentes cores e tamanhos no mesmo look. Bottega Veneta e Comme des Garçons fizeram isso com o xadrez. Dolce & Gabbana e Givenchy optaram pelas listras. Já a Dior escolheu brincar com geometrismos e a Burberry optou por misturar pequenas estampas.


Detalhes

As coleções masculinas têm se tornando cada vez mais complexas e elaboradas. Com isso, elas ganham diversos detalhes. Nesse sentido, Versace, Roberto Cavalli e Topman foram pormenores. As grifes trouxeram para a passarela looks cheios de detalhes. Todo esse movimento busca cativar um público mais exigente e que não tem medo de ousar.

Encerrada essa análise, é visível que as grifes estão em busca de novas alternativas para o homem moderno, cada vez mais exigente e bem informado. No entanto, elas ainda estão em busca do equilíbrio entre ousadia e conservadorismo, já que esse público ainda está inseguro e teme ser apontado devido a “extravagâncias”. O fato é que o homem quer estar na moda sem perder a virilidade. Convencê-los de que não é a roupa quem determina isso está sendo uma tarefa árdua para a indústria da moda.

Confira as outras matérias do nosso especial “Semanas de Moda Masculina: Tendências Verão 2014″:
O que você vestirá: Parte I
Barba, cabelo e bigode: o que vem por aí
Acessórios: um item cada vez mais particular
O que as Semanas de Moda dizem sobre o novo homem que surge

Semanas de moda na Europa: o que será tendência na próxima temporada

As grifes europeias lançaram suas coleções para o Verão 2014 durante as Semanas de Moda de Londres, Milão e Paris com muitas novidades bacanas. Agora é hora de juntar esse caldeirão de informações para que você possa entender o que vem por aí e o que interessa para o seu estilo. Faremos isso em duas partes. Hoje falaremos de: silhuetas, cores e transparências. Amanhã falaremos das estampas, das padronagens e dos detalhismo das coleções.

Silhueta

As peças super justas estão ficando para trás. As coleções recém apresentadas mostram que alas estão ficando menos ajustadas ao corpo. No entanto, look mais folgado não quer dizer menos atraente. Ao mesmo tempo em que ampliaram a silhueta, os estilistas investiram em cortes mais ousados, que valorizam mais o corpo e o deixam mais à mostra. Nesse sentido vale a pena prestar atenção nas coleções de Alexander McQueen e Kay Kwok.


Apesar de mais amplas, algumas peças como blazers e calças estão mais curtos. No entanto, nenhuma peça do guarda-roupa masculino encolheu tanto quanto o shorts. Eles estão bem acima do joelho, ousadíssimos, e feitos em diversos materiais.

Cores

Indiscutivelmente, o azul é a cor do Verão 2014. Poucas foram as grifes que não a usaram em sua cartela para a próxima temporada de calor. As grifes que melhor souberam adotar as nuances do azul foram a Calvin Klein, a Dior, a Burberry, a Louis Vuitton, Emporio Armani e Richard Nicoll.


O branco e o preto, clássicos, também apareceram com muito charme e elegância na Emporio Armani. O tom pastel, icônico na coleção da Dolce & Gabbana, também foi bastante visto nas passarelas mais badaladas do mercado internacional.


A maioria das grifes, no entanto, preferiu apostar nas cores vivas e fortes para suas coleções. A mistura delas, inclusive, foi responsável pelo sucesso de coleções de marcas como Versace e Vivienne Westwood. Sinal dos tempos, essas coleções que antes eram vistas com muita desconfiança pelos homens, já começam a ser mais vistas nas ruas. Houve grifes como Dolce & Gabbana e Emporio Armani que foram ainda mais longe e apresentaram coleções com looks em tons metalizados que, apesar de chamar bastante atenção, vieram com cortes impecáveis e elegantes.


Transparências

Outra ideia insistentemente apresentada pelas grifes foi o uso das transparências no vestuário masculino. É bem difícil essa moda pegar em sua totalidade, já que os homens são bem conservadores. No entanto, para quebrar resistências, grifes como a Emporio Armani, Burberry e James Long apostaram na sobreposição de peças. Esse truque consiste em colocar uma peça transparente em cima de outra normal. Assim, a novidade vai ganhando alguns adeptos e começa a quebrar resistências.

 

Confira as outras matérias do nosso especial “Semanas de Moda Masculina: Tendências Verão 2014″:
O que você vestirá: Parte II
Barba, cabelo e bigode: o que vem por aí
Acessórios: um item cada vez mais particular
O que as Semanas de Moda dizem sobre o novo homem que surge